Mozambique
MapoList


Terremoto de magnitude 6,1 atinge região japonesa de Osaka e deixa 3 mortos

Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu Osaka, a segunda maior metrópole do Japão, na manhã desta segunda-feira, e deixou três mortos, além de interromper linhas de produção em uma área industrial e estourar aquedutos, informaram autoridades do governo
@Verdade - Últimas

Terremoto de magnitude 6,1 atinge região japonesa de Osaka e deixa 3 mortos

Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu Osaka, a segunda maior metrópole do Japão, na manhã desta segunda-feira, e deixou três mortos, além de interromper linhas de produção em uma área industrial e estourar aquedutos, informaram autoridades do governo e empresariais. Nenhum alerta de tsunami foi emitido. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que autoridades estavam avaliando os danos e que sua maior prioridade era a segurança dos moradores. Cerca de 150 pessoas ficaram feridas, segundo a emissora NHK. Imagens ao vivo mostraram paredes destruídas, janelas quebradas e aquedutos jorrando água depois que o tremor atingiu Osaka, que irá receber uma cimeira dos G20 no próximo ano, pouco antes das 8h no horário local. O epicentro do terremoto desta segunda-feira foi ao norte da cidade de Osaka a um profundidade de 13 km, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

Mundial 2018: Suécia vence Coreia do Sul com penalti marcado por VAR e encerra jejum ...

A Suécia venceu uma partida de estreia num Campeonato do Mundo de futebol pela primeira vez desde 1958 e ainda encerrou uma seca de golos ao vencer a Coreia do Sul por 1 a 0, nesta segunda-feira, num jogo decisivo para a equipe ter chances de classificaçã
@Verdade - Últimas

Mundial 2018: Suécia vence Coreia do Sul com penalti marcado por VAR e encerra jejum ...

A Suécia venceu uma partida de estreia num Campeonato do Mundo de futebol pela primeira vez desde 1958 e ainda encerrou uma seca de golos ao vencer a Coreia do Sul por 1 a 0, nesta segunda-feira, num jogo decisivo para a equipe ter chances de classificação no Grupo F. Após dominar o jogo mas desperdiçar uma série de chances de marcar, os suecos tiveram um penalti a favor aos 20 minutos do segundo tempo marcado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR) depois que Kim Min-woo derrubou Viktor Claesson dentro da área. O árbitro Joel Aguilar, de El Salvador, inicialmente mandou o lance seguir, mas foi chamado para consultar o sistema de árbitro de vídeo e assinalou a penalidade. O capitão sueco, Andreas Granqvist, bateu com confiança e converteu a cobrança no lado oposto do guarda-redes Cho Hyun-woo, que antes fizera duas defesas impressionantes. O resultado foi bastante comemorado pela multidão de adeptos suecos vestidos de amarelos, que temiam que a sua selecção passasse em branco mais uma vez após ficar sem marcar em seus últimos três jogos. A vitória também foi a primeira dos suecos numa estreia de um Mundial desde 1958, quando sediaram o torneio e acabaram como vice-campeões, perdendo a final para o Brasil. Com a vitória a Suécia empatou com o México na liderança do Grupo F com três pontos, enquanto a actual campeã Alemanha e a Coreia do Sul ainda não somaram pontos. Os suecos enfrentarão na próxima jornada a Alemanha, enquanto os sul-coreanos terão pela frente um desafio complicado com o México.

Mundial 2018: Bélgica derrota Panamá com bis de Lukaku

A criatividade e o poder ofensivo da Bélgica superaram uma defesa firme e o heroísmo do guarda-redes do Panamá, Jaime Penedo, para garantir uma vitória de 3 a 0 sobre a equipe estreante em Campeonatos do Mundo de futebol, nesta segunda-feira, pelo Grupo G
@Verdade - Últimas

Mundial 2018: Bélgica derrota Panamá com bis de Lukaku

A criatividade e o poder ofensivo da Bélgica superaram uma defesa firme e o heroísmo do guarda-redes do Panamá, Jaime Penedo, para garantir uma vitória de 3 a 0 sobre a equipe estreante em Campeonatos do Mundo de futebol, nesta segunda-feira, pelo Grupo G. Foi necessário um belo golo de primeira de Dries Mertens, que chutou sem deixar a bola cair no relvado pelo lado direito da área, logo após o intervalo, sem chances para Penedo, para os belgas abrirem o placar, após um primeiro tempo em que o guarda-redes defendeu finalizações do próprio Mertens e de Eden Hazard e Romelu Lukaku. Hazard começou a jogada do segundo golo, tocando para Kevin De Bruyne, que fez em cruzamento em diagonal de trivela para Lukaku marcar de cabeça, aos 24 minutos. O atacante do Manchester United fez 3 a 0 aos 30 minutos, aproveitando enfiada de Hazard para superar Penedo com um leve toque por cima. A Bélgica, invicta nos seus últimos 20 jogos, enfrentará Tunísia e Inglaterra nos próximo jogos do seu grupo.

Talibãs realizam ataques com 16 mortos após fim de cessar-fogo no Afeganistão

Pelo menos 16 pessoas, entre elas o governador de um distrito e 12 soldados, morreram nesta segunda-feira em vários ataques no Afeganistão depois que terminou o os três dias estipulados para um cessar-fogo de três dias decretados pelos talibãs, a primeir
@Verdade - Últimas

Talibãs realizam ataques com 16 mortos após fim de cessar-fogo no Afeganistão

Pelo menos 16 pessoas, entre elas o governador de um distrito e 12 soldados, morreram nesta segunda-feira em vários ataques no Afeganistão depois que terminou o os três dias estipulados para um cessar-fogo de três dias decretados pelos talibãs, a primeira trégua deste tipo nos 17 anos de conflito afegão. Os ataques contra as forças de segurança e autoridades do Governo aconteceram nas províncias orientais de Nangarhar, Kunar e Laghman; as meridionais Ghazni, Uruzgan e Helmand; as nortistas Jawzjan e Faryab; e as ocidentais Farah e Badghis. O porta-voz do Ministério de Defesa afegão, Muhammad Radmanish, explicou à Agência Efe que, embora ontem o Governo afegão tenhan decidido estender a trégua durante dez dias a mais, «os talibãs violaram o cessar-fogo e atacaram». «Infelizmente, os dois grupos tiveram baixas. Cerca de 12 soldados morreram desde que os talibãs começaram os ataques», indicou Radmanish sem detalhar o número de insurgentes mortos. Também morreram dois policiais, garantiu à Efe o porta-voz do Ministério de Interior afegão, Najib Danish. Além disso, o governador do distrito de Ghani-Khil em Nangarhar e seu guarda-costas morreram ao ser baleados em uma emboscada nesta manhã, em um ataque no qual um civil também ficou ferido, disse à Efe o porta-voz da polícia regional, Hussain Mashriqiwal. Um dos porta-vozes dos talibãs, Qari Yusuf Ahmadi, anunciou em sua conta oficial do Twitter a morte de pelo menos 26 membros das forças de segurança afegãs nas províncias de Helmand, Badghis e Ghazni. O grupo insurgente disse ontem que não prolongaria o cessar-fogo de três dias sem precedentes em 17 anos de conflito decretado por causa do Eid Al-Fitr ou festividade de final do Ramadão. O presidente do Afeganistão, Ashraf Gani, declarou há duas semanas um cessar-fogo unilateral depois que cerca de 2 mil ulemás criaram uma fatwa ou édito religioso na qual declaravam «ilegítimo» o conflito e anunciou que prolongava a medida durante dez dias. Durante os três dias de trégua, talibãs e soldados rezaram nas mesmas mesquitas, visitaram as áreas governadas pela outra parte e até tiraram fotografias se abraçando.

Mundial 2018: Harry Kane marca duas vezes e Inglaterra consegue vencer Tunísia

O capitão da Inglaterra Harry Kane marcou duas vezes, a última delas nos acréscimos do segundo tempo, e garantiu a vitória da sua selecção por 2 a 1 sobre a Tunísia na partida de estreia do Mundial de futebol que decorre na Rússia nesta segunda-feira.
@Verdade - Últimas

Mundial 2018: Harry Kane marca duas vezes e Inglaterra consegue vencer Tunísia

O capitão da Inglaterra Harry Kane marcou duas vezes, a última delas nos acréscimos do segundo tempo, e garantiu a vitória da sua selecção por 2 a 1 sobre a Tunísia na partida de estreia do Mundial de futebol que decorre na Rússia nesta segunda-feira. Quando parecia que a Inglaterra iria estender seu histórico de partidas decepcionantes em Campeonatos do Mundo, Kane atirou para a baliza de cabeça na segunda trave após um desvio em cobrança de um pontapé de canto aos 46 minutos do segundo tempo. A Inglaterra havia prometido iniciar sua campanha no ataque e partiu para cima da Tunísia desde o início do jogo do grupo G, com seus jogadores de vermelho correndo e ocupando os espaços abertos do campo. Kane colocou a Inglaterra na frente aos 11 minutos, quando o guarda-redes da Tunísia Mouez Hassen fez uma boa defesa de uma cabeçada de John Stones mas deu o ressalto para o atacante, que não desperdiçou. A Tunísia veio à Rússia com a reputação de ser difícil de ser atacada. Em vez disso, a seleção norte-africana esteve aberta por repetidas vezes e foi atacada pela Inglaterra desde o início, especialmente pelo lado direito com Kieran Trippier. Apesar do golo no início, a Inglaterra não foi eficiente na frente da baliza na noite quente às margens do rio Volga, com alguns de seus jogadores incomodados por nuvens de mosquitos. A Inglaterra pagou o preço pelo desperdício quando os tunisinos, que mal tinha começado a pressionar, receberam um penalti no final da primeira etapa. O defesa Kyle Walker girou o braço para trás e acertou Fakhereddine Ben Youssef no rosto e o juiz colombiano Wilmar Roldan marcou a penalidade. Ferjani Sassi, depois de aparecer sussurrando uma oração para si mesmo, bateu com força no canto esquerdo de baixo do guarda-reds Jordan Pickford e converteu a cobrança aos 35 minutos. A Inglaterra reclamou alguns penaltis para si mas manteve a mesma intensidade no ataque no segundo tempo. A Tunísia parecia mais confortável na defesa, e se contentava com o empate até o golo de Kane aos 46 minutos. Depois de uma cobrança de um pontapé de canto de Trippier, um desvio de Harry Maguire encontrou o atacante do Tottenham Hotspur na segunda trave e ele não desperdiçou, levando a Inglaterra à vitória na estreia.

3ª feira de céu pouco nublado; 31º em Maputo, 22º em Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta terça-feira (19) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da fai
@Verdade - Últimas

3ª feira de céu pouco nublado; 31º em Maputo, 22º em Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta terça-feira (19) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa costeira. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu geralmente pouco nublado. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a nordeste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado a limpo. Neblinas ou nevoeiros locais. Vento de nordeste a noroeste fraco a moderado, soprando por vezes com rajadas. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 31 15 Xai-Xai 30 16 Inhambane 28 18 Vilankulo 27 15 Beira 28 17 Chimoio 27 14 Tete 32 19 Quelimane 29 17 Nampula 28 18 Pemba 29 19 Lichinga 22 13

Mundial 2018: Brasil tropeça com Suíça não vencendo na estreia pela primeira vez desde 1978

O Brasil tropeçou numa estreia em Campeonato do Mundo de futebol pela primeira vez desde 1978 ao ficar em um empate por 1 a 1 com a Suíça, neste domingo, num jogo marcado por reclamações dos brasileiros pela não revisão do árbitro de vídeo do lance q
@Verdade - Últimas

Mundial 2018: Brasil tropeça com Suíça não vencendo na estreia pela primeira vez desde 1978

O Brasil tropeçou numa estreia em Campeonato do Mundo de futebol pela primeira vez desde 1978 ao ficar em um empate por 1 a 1 com a Suíça, neste domingo, num jogo marcado por reclamações dos brasileiros pela não revisão do árbitro de vídeo do lance que resultou no golo de empate dos suíços. O Brasil não estreava sem vitória em um Mundial desde 1978, quando empatou por 1 a 1 com a Suécia. Com o resultado o Brasil fica empatado com a Suíça em segundo no Grupo E do Mundial, ambos com 1 ponto e atrás da Sérvia, que somou 3 ao derrotar a Costa Rica por 1 a 0 mais cedo neste domingo. A selecção brasileira voltará a campo na sexta-feira, contra a Costa Rica, e encerra sua participação na primeira fase contra a Sérvia em 27 de Junho. Contra a Suíça, a seleção brasileira conseguiu impor seu jogo de posse de bola nos minutos iniciais da partida e aos poucos foi se aproximando de marcar o primeiro golo, que aconteceu aos 19 minutos por meio de Philippe Coutinho. Do lado esquerdo do ataque, o meia do Barcelona acertou sua batida de curva característica com a parte interna do pé direito, e a bola ainda bateu na trave antes de entrar. A volta do intervalo foi uma repetição do fim da primeira etapa, com os suíços melhores em campo e o Brasil sem criatividade para atacar. O empate da Suíça surgiu aos 5 minutos, em cabeçada de Zuber após cobrança de um pontapé de canto. O meia suíço subiu sozinho dentro da pequena área, e jogadores do Brasil reclamaram de um empurrão dele nas costas do defesa Miranda no lance.

Suposto ataque do Boko Haram no nordeste da Nigéria deixa 20 mortos

Pelo menos 20 pessoas morreram e 48 ficaram feridas em um ataque cometido por supostos membros da organização jihadista Boko Haram no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, informaram neste domingo os veículos de imprensa locais. O atentado acontece
@Verdade - Últimas

Suposto ataque do Boko Haram no nordeste da Nigéria deixa 20 mortos

Pelo menos 20 pessoas morreram e 48 ficaram feridas em um ataque cometido por supostos membros da organização jihadista Boko Haram no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, informaram neste domingo os veículos de imprensa locais. O atentado aconteceu na noite de sábado por volta das 20h locais (16h, em Brasília) na cidade de Abachari, onde seis terroristas se ativaram os explosivos que levavam junto aos corpos, segundo confirmou o delegado da polícia em Borno, Damian Chukwu, ao canal de televisão local «Channels TV». O grande número de feridos é porque a maioria das vítimas voltava para Abachari após a celebração do final do Ramadão. Os feridos, dos quais 12 estão em estado crítico, foram levados aos hospitais da próxima cidade de Damboa e da capital Maiduguri. Este atentado aconteceu no mesmo dia em que o chefe do Estado Maior do Exército nigeriano, Tukur Buratai, pediu aos deslocados pelo conflito do Boko Haram do norte de Borno - embora Damboa esteja na parte sul do estado - que voltassem aos seus lares. «Todas as estradas que levam às aldeias dessas áreas foram limpas de artefatos explosivos e de atividades insurgentes, que já não supõem nenhuma ameaça crível à rotina diária de vocês», indicou na cerimónia de inauguração de uma patrulha antiterrorista no lago o Chade. De facto, as Forças Aéreas nigerianas confirmaram hoje que uma operação contra membros do Boko Haram em Borno terminou com «20» terroristas mortos. O Boko Haram, que em língua local significa «a educação não islâmica é pecado», luta por impor um Estado de corte islâmica na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristã no sul. Apesar do Governo nigeriano afirmar ter derrotado os jihadistas, estes continuam com ataques esporádicos especialmente no estado de Borno, onde o grupo iniciou a sua campanha há nove anos. Embora as tropas nigerianas tenham recuperado extensos territórios antes ocupados pelos jihadistas, o Boko Haram mudou suas táticas para se concentrar em ataques a pontos fracos como mercados, mesquitas, igrejas e escolas. Calcula-se que mais de 20 mil pessoas morreram desde 2009 devido a este conflito e que haja cerca de dois milhões de deslocados.

2ª feira de céu pouco nublado e previsão de chuviscos no Norte e Centro; 31º em Maputo

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta segunda-feira (18) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da fa
@Verdade - Últimas

2ª feira de céu pouco nublado e previsão de chuviscos no Norte e Centro; 31º em Maputo

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta segunda-feira (18) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa costeira. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu pouco nublado com período muito nublado na faixa costeira. Possibilidade de chuvas fracas nas províncias de Manica e Sofala. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a nordeste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado a limpo. Neblinas ou nevoeiros locais. Vento de nordeste a noroeste fraco a moderado, soprando por vezes com rajadas. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 31 16 Xai-Xai 30 16 Inhambane 27 20 Vilankulo 27 18 Beira 27 17 Chimoio 25 12 Tete 32 20 Quelimane 29 20 Nampula 28 19 Pemba 29 19 Lichinga 22 13

Domingo de céu nublado e previsão de chuviscos; 26º em Maputo, 23ºem Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para este domingo (17) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa co
@Verdade - Últimas

Domingo de céu nublado e previsão de chuviscos; 26º em Maputo, 23ºem Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para este domingo (17) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa costeira. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu pouco nublado com período muito nublado na faixa costeira. Possibilidade de chuvas fracas nas províncias de Manica e Sofala. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado com periódo muito nublado na faixa costeira de Maputo e Gaza. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa costeira. Neblinas ou nevoeiros locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado, sendo de nordeste soprando por vezes com rajadas em Maputo e Gaza. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 26 15 Xai-Xai 25 14 Inhambane 27 19 Vilankulo 26 17 Beira 28 17 Chimoio 25 13 Tete 33 19 Quelimane 30 20 Nampula 29 17 Pemba 29 20 Lichinga 23 12

Dois mortos em ataque contra mesquita na África do Sul

Dois fiéis muçulmanos foram mortos e vários outros ficaram feridos durante um ataque, na madrugada de quinta-feira, contra uma mesquita perto da Cidade do Cabo, na África do Sul. O agressor, que exibia uma faca grande, foi abatido pela Polícia. Os mo
@Verdade - Últimas

Dois mortos em ataque contra mesquita na África do Sul

Dois fiéis muçulmanos foram mortos e vários outros ficaram feridos durante um ataque, na madrugada de quinta-feira, contra uma mesquita perto da Cidade do Cabo, na África do Sul. O agressor, que exibia uma faca grande, foi abatido pela Polícia. Os motivos que se escondem por detrás deste incidente ainda não são conhecidos, numa tragédia que coincide com o fim do mês sagrado de Ramadão (jejum muçulmano). Um ataque similar foi lançado contra uma mesquita na cidade sul-africana de Verulum, no KwaZulu-Natal, no mês passado. A tragédia de quinta-feira ocorreu por volta das 03:00 horas locais, na pacata comunidade agrícola de Malmesbury, numa altura em que os fiéis acabavam de entrar na mesquita. Tudo parecia indicar que o suspeito rezava com os outros fiéis na mesquita, quando lançou o seu ataque, segundo testemunhas oculares. Quando a Polícia chegou ao local, alguns minutos mais tarde, abateu o assaltante perante a recusa deste último de largar a sua faca. O Conselho Judicial Muçulmano da África do Sul declarou ter ficado «chocado do fundo do coração» pela tragédia e exortou a comunidade a não tirar nenhuma conclusão precipitada «até que toda a verdade seja apurada», declarou. Por seu turno, o partido da Aliança Democrática (DA, oposição oficial) exprimiu as suas «mais sinceras condolências à comunidade muçulmana». «A Constituição sul-africana estipula que as pessoas têm o direito à liberdade religiosa, incluindo a liberdade de culto. Um ataque contra pessoas enquanto praticam actos de devoção é um ataque contra a Constituição e as liberdades de que gozamos neste país», declarou o deputado Bonginkosi Mdikizela, da Aliança Democrática.

Rússia atropela Arábia Saudita na abertura do Mundial de futebol

A anfitriã Rússia abriu o Campeonato do Mundo de futbol com uma goleada de 5 a 0 sobre a Arábia Saudita, nesta quinta-feira. Os jogadores russos fizeram a festa da torcida num estádio Luzhniki lotado com 80.000 pessoas, incluindo o presidente Vladimir
@Verdade - Últimas

Rússia atropela Arábia Saudita na abertura do Mundial de futebol

A anfitriã Rússia abriu o Campeonato do Mundo de futbol com uma goleada de 5 a 0 sobre a Arábia Saudita, nesta quinta-feira. Os jogadores russos fizeram a festa da torcida num estádio Luzhniki lotado com 80.000 pessoas, incluindo o presidente Vladimir Putin e o príncipe herdeiro da Arábia Saudita. Os sauditas, que estão três posições à frente da Rússia no ranking da Fifa (67º lugar contra 70º dos russos), nunca foram capazes de igualar a seleção da casa em energia e vontade. O Luzhniki explodiu em comemoração logo aos 12 minutos de jogo, quando Yury Gazinsky abriu o marcador de cabeça. Melhor ainda, com os russos em busca de um renascimento no futebol a partir do Mundial em casa, o cruzamento saiu dos pés do jovem de 22 anos Aleksandr Golovin, destaque do clube local CSKA Moscovo. A possível ida dele para a Juventus provocou euforia entre os adeptos russos nesta semana, após anos de falta de interesse dos principais clubes europeus em talentos russos. Denis Cheryshev mostrou talento para marcar o segundo, driblando dois marcadores antes de bater firme de esquerda ainda no primeiro tempo, e Artem Dzyuba fez o terceiro, aos 26 minutos do segundo tempo, logo após entrar em campo. Cheryshev e Golovin ainda balançaram as redes nos acréscimos, o último em uma cobrança de falta perfeita, para completar a goleada fantástica. Egipto e Uruguai irão completar a primeira jornada do Grupo A em Ekaterimburgo na sexta-feira.

31 mil menores não acompanhados entre migrantes acolhidos em 2017 na Europa

No total, 31 mil e 400 menores não acompanhados, requerentes de asilo, chegaram em 2017 à União Europeia (UE), indica um relatório da Agência Europeia de Guardas Costeiros e Guardas Fronteiras (FRONTEX). Este número representa perto da metade da cif
@Verdade - Últimas

31 mil menores não acompanhados entre migrantes acolhidos em 2017 na Europa

No total, 31 mil e 400 menores não acompanhados, requerentes de asilo, chegaram em 2017 à União Europeia (UE), indica um relatório da Agência Europeia de Guardas Costeiros e Guardas Fronteiras (FRONTEX). Este número representa perto da metade da cifra registada em 2016, ou seja 63 mil e 200 menores não acompanhados, ou seja um terço do pico registado em 2015, ou seja 95 mil e 200. Segundo este relatório, os menores não acompanhados representam 15 porcento do total de requerentes de asilo de menos de 18 anos de idade, que chegaram aos países da UE em 2017. A maioria, ou seja 89 porcento, são rapazes ao passo que mais de dois terços têm idades compreendidas entre os 16 e os 17 anos, representando assim um universo de 24 mil e 200 pessoas (77 porcento). Os migrantes com idades compreendidas entre os 14 e os 15 anos representam 16 porcento, ou seja cinco mil e 500 indivíduos enquanto os com menos de 14 anos de idade representam seis porcento, ou seja dois mil indivíduos, lê-se no documento. Este relatório foi estabelecido na sequência do caso do navio de socorros Aquarius a bordo qual se encontram 629 migrantes, dos quais sete mulheres africanas grávidas, 11 bebés e 123 crianças não acompanhadas, que partiram das costas líbias. Aquarius foi fretado pela Organização Não Governamental (ONG) humanitária Médicos Sem Fronteiras. Aquarius e dois barcos italianos, para os quais foram transbordados uma parte de migrantes acima referenciados, estão a caminho do porto de Valência, na Espanha, aonde vão chegar dentro de três dias depois de a Itália ter negado o seu acesso às suas costas. O navio em apreço estava bloqueado entre a ilha de Malta e Sicília (Itália), ambos membros da UE, que no entanto recusaram a acostagem do navio, suscitando assim um incidente diplomático entre França e Itália. Consequentemente, o Presidente francês, Emmanuel Macron, qualificou de «cínico» o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini (da extrema direita xenófoba). No mesmo contexto, o ministro italiano dos Negócios Estrangeiros convocou, no mesmo dia, o embaixador de França na Itália para dar explicações sobre esta situação.

Sobe para 154 número de mortos pela crise da Nicarágua

A crise sociopolítica na Nicarágua desencadeada pelos protestos contra o presidente Daniel Ortega e as respostas repressivas do governo já deixou pelo menos 154 vítimas em 57 dias, informou nesta quarta-feira a ONG Centro Nicaraguense de Direitos Humanos
@Verdade - Últimas

Sobe para 154 número de mortos pela crise da Nicarágua

A crise sociopolítica na Nicarágua desencadeada pelos protestos contra o presidente Daniel Ortega e as respostas repressivas do governo já deixou pelo menos 154 vítimas em 57 dias, informou nesta quarta-feira a ONG Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh). A lista inclui apenas vítimas confirmadas, por isso o número pode ser maior, se forem consideradas pessoas que foram reportadas como mortas, ou de desaparecidos que podem ter morrido, segundo o Cenidh. As últimas oito mortes foram confirmadas nas últimas 48 horas, depois de ataques da Polícia Nacional, forças «parapoliciais» e grupos de confronto governistas, nas cidades de Diriamba, Jinotepe, León, Manágua, Masatepe, Nagarote e San Marcos, de acordo com a ONG. Assim como nos casos anteriores, a maioria dos mortos são vítimas de disparos certeiros na cabeça, pescoço e tronco, o que levou a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) a advertir sobre possíveis «execuções extrajudiciais», o que o Cenidh e a Anistia Internacional (AI) já deram como fato. A Nicarágua vive atualmente a crise sociopolítica mais sangrenta desde os anos de 1980, quando Ortega também era presidente. Os protestos contra o governante e sua esposa, a vice-presidente Rosario Murillo, começaram em 18 de Abril por conta de uma proposta de reforma da previdência que não prosperou e se transformaram em uma exigência de renúncia a Ortega, depois de 11 anos no poder, com acusações de abuso e corrupção.

Sábado cinzento e com algum vento; 27º em Maputo, 25º em Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para este sábado (16) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa co
@Verdade - Últimas

Sábado cinzento e com algum vento; 27º em Maputo, 25º em Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para este sábado (16) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas ao longo da faixa costeira da província de Nampula. Neblinas ou nevoeiros matinais locais, principalmente nas terras do interior. Vento de sueste a nordeste fraco a moderado. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu pouco nublado a limpo. Neblinas ou nevoeiros matinais nas terras altas do interior e ao longo dos vales. Vento de nordeste a noroeste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado a limpo, passando a nublado ao entardecer em Maputo e Gaza. Neblinas ou nevoeiros locais. Vento de noroeste fraco a moderado, rodando para sueste e soprando por vezes com rajadas na faixa costeira. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 27 15 Xai-Xai 26 17 Inhambane 29 20 Vilankulo 28 18 Beira 31 17 Chimoio 29 13 Tete 33 19 Quelimane 32 19 Nampula 29 20 Pemba 29 19 Lichinga 25 12

Atropelamento mortal repete-se na “Circular” de Maputo

Uma semana depois de uma criança ter morrido vítima de atropelamento por um carro, na Estrada Circular de Maputo, na zona de Chiango, o que gerou alvoroço a ponto de chamar a atenção das autoridades governamentais, um homem também perdeu a vida nas mesm
@Verdade - Últimas

Atropelamento mortal repete-se na “Circular” de Maputo

Uma semana depois de uma criança ter morrido vítima de atropelamento por um carro, na Estrada Circular de Maputo, na zona de Chiango, o que gerou alvoroço a ponto de chamar a atenção das autoridades governamentais, um homem também perdeu a vida nas mesmas condições, na noite de terça-feira (12). Na “Circular” de Maputo os acidentes de viação, alguns dos quais fatais e destroem a via paulatinamente, são constantes. Os residentes queixam-se da situação de tal sorte que exigem a colocação urgente de iluminação pública, pois acreditam que minimizaria o drama. O cidadão a que nos referimos encontrou a morte quando pretendia atravessar a estrada. Testemunhas disseram ao @verdade que ele foi socorrido com vida para uma unidade sanitária mas pereceu a caminho devido a graves ferimentos que contraiu. A desgraça aconteceu 24 horas depois de o Chefe do Estado, Filipe Nyusi, ter escalado a Escola Primária Completa de Chiango e visitado a família da criança que também morreu por atropelamento naquela rodovia, que desde a sua conclusão não está iluminada. Filipe Nyusi prometeu uma ponte aérea, poucos dias depois de ter declarado que quem “não está preparado para viver na capital” que procure “outro sítio” para habitar. Ele respondia à população enfurecida que dias antes tinha barricado a Estrada Circular, exigindo a colocação de lombas, iluminação pública e construção de uma ponte aérea. Esta será erguida dentro de 45 dias, comprometeu-se o Presidente da República. Refira-se que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que os acidentes de viação são um problema de saúde pública.

Homem acusado de matar esposa tenta suicídio na Matola

As autoridades policiais no município da Matola detiveram um homem de 45 anos de idade, indiciado de assassinar a mulher com recurso a uma arma branca e depois ensaiou a própria morte ao furar o seu pescoço. Acredita-se que o crime tem motivações passion
@Verdade - Últimas

Homem acusado de matar esposa tenta suicídio na Matola

As autoridades policiais no município da Matola detiveram um homem de 45 anos de idade, indiciado de assassinar a mulher com recurso a uma arma branca e depois ensaiou a própria morte ao furar o seu pescoço. Acredita-se que o crime tem motivações passionais. A vítima era vendedora de pão e depois de sucessivas brigas conjugais, a gota de água foi uma telemóvel comprado pela vítima, com o próprio dinheiro. Porém, o marido não gostou e acusou a consorte de ter recebido o aparelho de um presumível amante, segundo apurou o @Verdade de fontes familiares. O homicídio deu-se no bairro de Khongolote. Já nas mãos da Polícia da República de Moçambique (PRM), o suspeito assumiu que tirou a vida da mulher com recurso a um ferro. “Eu estava desesperado por causa de ciúmes e traição. Mas de seguida arrependi-me, parti uma garrafa e usei um dos pedaços para furar o meu pescoço”, relatou o cidadão que recolheu aos calabouços com a camisa totalmente ensanguentada.

Reclusos do Estabelecimento Penitenciário Preventivo de Maputo relatam vida precária à ...

A direcção do Estabelecimento Penitenciário Preventivo de Maputo, ex-Cadeia Civil, faltou à verdade e também disse meias verdades à Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), ao alegar que tem uma “convivência saudável” com os reclusos. Estes afirm
@Verdade - Últimas

Reclusos do Estabelecimento Penitenciário Preventivo de Maputo relatam vida precária à ...

A direcção do Estabelecimento Penitenciário Preventivo de Maputo, ex-Cadeia Civil, faltou à verdade e também disse meias verdades à Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM), ao alegar que tem uma “convivência saudável” com os reclusos. Estes afirmaram, de viva voz, que ao contrário do que o director da prisão, José Machado, disse à Comissão dos Direitos Humanos (CDH) da Ordem, a sua “segurança, alimentação, saúde e acesso à informação” são precários. Ademais, no dia 02 de Abril passado, eles passaram realmente por situações de ultraje e ofensa, mormente as mulheres. José Machado disse à comissão a que nos referimos, no âmbito de uma visita de trabalho realizada a 13 de Abril, naquele estabelecimento penitenciário, que, apesar de “existirem desafios e problemas” similares aos que acontecem “em quaisquer ambientes onde se encontram pessoas, está tudo acautelado. A segurança e o bem-estar deles [prisioneiros] constitui uma grande preocupação” daquela instituição. No que à higiene, à alimentação, à saúde e ao acesso à informação diz respeito, o dirigente considerou que os detidos “têm três refeições por dia”, nomeadamente o pequeno-almoço e um almoço reforçado, “cabendo aos reclusos deixar um pouco dessa refeição para o jantar”. Contudo, os prisioneiros deploraram a qualidade da comida que lhes é servida e argumentaram que há casos em que quando o caril é peixe, este é pouco e preparado numa panela grande com bastante água. “O peixe fica muito tempo no congelador e perde todas as qualidades”. Por sua vez, as mulheres disseram não se queixam da disponibilidade de produtos de higiene e a água jorra 24/dia sem restrições. Todavia, só há duas refeições diárias, sendo que parte do almoço deve ser reservada para o jantar. Ademais, “o cardápio muito pouco varia, sendo normalmente arroz, xima, feijão, peixe, patas de galinha e hortaliça (quando a horta interna tem hortaliça)”. A CDH da OAM diz que aquando da visita teve acesso à cozinha num dia em que a refeição “era arroz com feijão. Para as doentes com necessidades de melhor alimentação, o cardápio era arroz com patas de galinha”. “Somos maltratados e humilhados” Na visita às celas da ala masculina, os reclusos contaram que em caso de necessidade são atendidos no centro de saúde dentro do Estabelecimento Penitenciário Preventivo de Maputo, mas para qualquer doença lhes é receitado paracetamol, o que não é do agrado dos mesmos. Relativamente ao acesso à informação, eles afirmaram que não têm biblioteca e o televisor está avariado, pelo que não têm informações sobre o mundo exterior. Sobre a situação de Abril ultimo, o grupo disse que não está contra revistas. Porém, sugeriu que sejam feitas sem usar violência e maus tratos. Aliás, no referido dia, os doentes foram submetidos à tortura física com recurso a chicote.? «Somos maltratados, humilhados, a maior parte de nós somos chefes de famílias e merecemos um tratamento condigno», desabafou um dos prisioneiros à CDH da OAM. “Vieram as duas horas de madrugada e alguns foram torturados. Todos fomos obrigados a ajoelhar, olhar para a parede e a beijá-la”, acrescentou ela. Segundo a OAM, os reclusos afirmaram que há ali colegas com Liberdade Condicional decretada, mas que ainda cumprem penas naquele estabelecimento, parecendo que a liberdade condicional era condicionada pelo pessoal da direcção da cadeia. Foi igualmente denunciada a existência de situações de prisão preventiva fora do prazo. Num outro desenvolvimento, uma das reclusas manifestou o seu desagrado em relação à rotina naquele estabelecimento, a qual se resume em “acordar, ficar, comer, dormir, acordar”. “Se falarmos não sabemos o que pode acontecer connosco” Ao contrário dos homens, que falaram à vontade, as mulheres recusaram-se peremptoriamente a falar sobre o sucedido no dia 02 de Abril, supostamente porque sofreriam represálias. “Se falarmos não sabemos o que pode acontecer connosco”. Para lhes arrancar a verdade, Ivete Mafundza Espada, comissária da CDH na OAM, teve de fazer perguntas colectivas, cujas respostas seriam apenas “sim” ou “não”. Todas elas conformaram que foram espancadas e indiscriminadamente introduzidas uma única luva nos órgãos genitais, durante uma revista às celas de objectos cuja posse é tida como proibida dentro da prisão. Elas contaram ainda que os seus órgãos genitais foram tocados sem luvas, entre outras situações que descritas como humilhantes, e não foram encaminhadas ao hospital.

Moçambola 2018: “locomotiva” de Maputo descarrilou em Nampula mas mantém-se na frente

A “locomotiva” de Maputo descarrilou no embate com a “locomotiva” de Nampula na retomada do Campeonato nacional de futebol mas manteve a liderança, agora perseguida pelos “guerreiros” do Chibuto que perderam o seu treinador. Também sem treinador
@Verdade - Últimas

Moçambola 2018: “locomotiva” de Maputo descarrilou em Nampula mas mantém-se na frente

A “locomotiva” de Maputo descarrilou no embate com a “locomotiva” de Nampula na retomada do Campeonato nacional de futebol mas manteve a liderança, agora perseguida pelos “guerreiros” do Chibuto que perderam o seu treinador. Também sem treinador, após despedir Chiquinho Conde, os campeões suaram para somar um ponto na Soalpo. Interrompido durante três semanas, para mais uma desastrosa campanha dos “Mambas” e eliminatória da Taça de Moçambique, o Moçambola regressou nesta terça-feira(12) com os líderes a serem travados no estádio 25 de Junho. A equipa de Nélson Santos entrou claramente para não perder o jogo e viu o seu guarda-redes travar as investidas dos anfitriões e até defender um a grande penalidade de Zabula no ínicio da 2ª parte. Contudo, já em tempo de compensação faltou vapor para travar os “nampulenses” treinados por Antero Cambaco que abriram o placar por Maurício. O mesmo Maurício, num contra ataque rápido serviu Adebayor que na cara do guarda-redes atirou para o fundo das redes e garantiu 3 pontos que catapultaram o Ferroviário de Nampula para o 3º lugar. No Estádio Nacional do Zimpeto, na capital do país, João só teve que empurrar para a baliza um cruzamento teleguiado no minuto 4. Os “leões” de Nampula tentaram responder mas Domingos encheu o pé, na meia lua, e amplio no início da 2ª parte. Bruno, em mais um livre soberbamente marcado, marcou o terceiro antes de Hilário, de grande penalidade, marcar o tento de honra dos visitantes que continuam a amargar a última posição do campeonato. Em Quelimane um golo do recém contratado Mamud valeu a vitória dos “trabalhadores” e a saída da penúltima posição para cima da linha de despromoção, onde caíram os “açucareiros” treinados por Caló. Sérgio Faife estreou-se no comando do Ferroviário de Nacala com um empate sem golos na recepção do Costa do Sol. Já nesta quarta-feira(13) os “hidroeléctricos”, que durante a paragem do Moçambola despediram o treinador campeão e o jogador Parkim, viajaram à Soalpo onde tiveram de suar para evitarem a derrota. Djongue abriu o marcador para os “fabris” no minuto 20 e antes do intervalo os anfitriões poderiam ter dilatado não fosse o guarda-redes Leonel a defender uma grande penalidade. Depois do descanso a equipa treinada interinamente por Edson Fijamo mostrou que ainda é detentora do título e Kambala, o mais inconformado, fez o empate à passagem do minuto 82. Em Gaza o Chibuto recebeu e venceu os “muçulmanos” da Matola com um golo mal validado de Hammed cujo remate foi cortado antes de transpor a linha de baliza. Sunday sentenciou a vitória que isolou a equipa que vai ser deixada por Artur Semedo no 2º lugar. Eis os resultados da 11ª jornada: Maxaquene 3-1 Sporting Nampula 1º de Maio de Quelimane 1-0 Incomati ENH Vilanculo 1-0 Desportivo de Nacala Ferroviário da Beira 2-1 U.P de Manica Textáfrica 1-1 União Desportiva de Songo Ferroviário de Nacala 0-0 Costa do Sol Ferroviário de Nampula 2-0 Ferroviário de Maputo Clube do Chibuto 2-0 Liga Desportiva de Maputo   A classificação está desta forma reordenada: J E BM P Ferroviário de Maputo 7 3 8 2º 11 4 15 19 Ferroviário de Nampula 5 3 12 3º 11 6 12 18 União Desportiva do Songo 5 3 12 6º 11 7 14 16 Maxaquene 4 3 10 8º 11 3 7 15 Liga Desportiva de Maputo 4 4 9 10º 11 4 9 13 Costa do Sol 3 4 6 12º 11 3 7 12 Desportivo de Nacala 3 6 10 15º 11 4 8 10 G.D.Incomati 1 3 5 16º 11 4 7 7  

Campanha agrária foi boa em Moçambique mas meio milhão de pessoas está em insegurança ...

O Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) avalia como “boa” a 1ª época campanha agrária 2017/18 esperando uma produção de 3,1 milhões de cereais, 800 mil toneladas de leguminosas dentre as principais culturas alimentares e de rendim
@Verdade - Últimas

Campanha agrária foi boa em Moçambique mas meio milhão de pessoas está em insegurança ...

O Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) avalia como “boa” a 1ª época campanha agrária 2017/18 esperando uma produção de 3,1 milhões de cereais, 800 mil toneladas de leguminosas dentre as principais culturas alimentares e de rendimento. No entanto a escassez de chuva no Sul e em algumas Regiões do Centro, aliada às pragas, afectaram 5,2 por cento da área semeada e deixaram em insegurança alimentar aguda e a precisar de assistência humanitária imediata cerca de 500 mil moçambicanos em 19 distritos das províncias de Tete, Gaza e Inhambane. Paradoxalmente o Governo de Filipe Nyusi só disponibilizou 22 milhões de meticais dos 291 milhões previstos para acção de emergência na agricultura. Analisando a campanha em termos de satisfação hídrica, particularmente na cultura do milho, “constatamos que a Região Norte teve uma boa satisfação hídrica, como se previa no prognóstico, a Região Centro teve uma satisfação média a medíocre e a Região Sul teve uma satisfação hídrica pobre ou mesmo uma falha, essa satisfação hídrica depois está relacionada com os níveis de produtividade e produção”, começou por avaliar o engenheiro agrónomo Hiten Janttilal. “Em termos de pragas e doenças temos a destacar aquelas que tiveram um impacto social e económico como a lagarta do funil do milho, o mal do panamá na banana, a tuta absoluta no tomateiro e também os ratos do campo” referiu o representante do MASA durante um encontro do Centro Nacional Operativo de Emergência que esta semana reuniu em Maputo para ponderar sobre a segurança alimentar. Janttilal indicou as acções que foram levadas à cabo, com o apoio dos parceiros de cooperação para reduzir o impacto das doenças que afectaram a as culturas e reconheceu até o défice de recursos humanos para apoiar os produtores. “A rede pública estamos com 1815 técnicos de extensão, juntando com os privados temos 2871 técnicos que assistem aos produtores num universo de 4 milhões de pequenos produtores, desses estão sendo assistidos 1,1 milhão”, revelou. O agrónomo disse que ponderando os impactos climáticos e das pragas, até final de Maio, “5 por cento da área ficou perdida ao longo da campanha, em relação a área prevista no início. A estiagem causou perdas acima de 200 mil hectares, a lagarta do funil acima de 63 mil hectares”. Governo de Nyusi cortou fundos de emergência para agricultura Para o MASA, “devido a boa precipitação na Região Norte e também em alguns distritos da Região Centro podemos dizer que a campanha foi boa, no cômputo geral, estima-se uma produção de 3,1 milhões de cereais, cerca de 800 mil toneladas de leguminosas, nas culturas de rendimento temos a destacar uma boa produção do algodão e também na castanha de caju em cerca de 140 mil toneladas, são culturas que ajudam a renda familiar do pequeno produtor”. No entanto Hiten Janttilal recordou aos membros do CENOE que: “Há que constatar um aspecto que tivemos como constrangimento que foram fundos que estavam destinados para o plano de contingências que não foram disponibilizados”. O Plano de Contingências previa cerca de 184 milhões de meticais apenas para prestar assistência às famílias mais necessitadas, garantindo insumos agrícolas e efectuando monitoria e avaliação permanente nas áreas afectadas pelas calamidades. Adicionalmente o Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar solicitou pouco mais de 107 milhões de meticais para lidar com a praga da lagarta do funil do milho. O @Verdade apurou que o Governo de Filipe Nyusi apenas disponibilizou 22 milhões de meticais. Tete é a província mais afectada pela insegurança alimentar Entretanto Dino Boene, do Secretariado Técnico de Segurança Alimentar e Nutricional (SETSAN), revelou que a avaliação preliminar feita pela instituição constatou que: “A escassez de chuva e pragas afectaram a disponibilidade dos alimentos, o acesso e a utilização dos alimentos”. “Olhado para o índice da satisfação hídrica, no Sul de Tete e nas província de Gaza, Inhambane e Maputo tivemos problemas de satisfação hídrica para as culturas”, explicou Boene que referiu que a precipitação registada durante a campanha agrária esteve “abaixo da média dos últimos cinco anos”. A província de Tete, que há mais de uma década recebe biliões de dólares de Investimento Directo Estrangeiro é de acordo com o SETSAN aquela que tem a pior taxa de qualidade da dieta adequada em Moçambique, 33 por cento dos “tetenses” vivem em insegurança alimentar crónica e mais de 50 por cento vivem em desnutrição crónica permanente. Na mais recente avaliação do Secretariado Técnico de Segurança Alimentar e Nutricional 78 por cento da população, já no passado mês de Maio, “não tinha reserva alimentares de milho assim como na província de Gaza”, referiu Dino Boene. “Nas reservas alimentares de leguminosas, feijões e amendoim, as províncias mais críticas continuaram a ser Tete, com 86 por cento, e Gaza, com 82 por cento de agregados familiares sem reservas” indicou o representante do SETSAN acrescentando que “na província de Tete apenas 25 por cento da população ainda tinha culturas em campo (em Maio)”. “500 mil pessoas em insegurança alimentar aguda a precisar de assistência humanitária imediata em 19 distritos” O SETSAN constatou ainda que: “Apenas 38 por cento da população estava a usar a agricultura como principal fonte de rendimento, o que é preocupante. O mesmo acontece em Gaza onde praticamente metade dos agregados familiares não estavam a recorrer a produção agrícola como fonte de rendimento, tendo em conta as falhas na agricultura”. Boene disse que a avaliação do SETSAN concluiu que “dos cerca de 28 milhões de moçambicanos 2 por cento estão em situação de insegurança alimentar, estamos a dizer que neste momento temos cerca de 500 mil pessoas em insegurança alimentar aguda a precisar de assistência humanitária imediata em 19 distritos” das províncias de Tete, Gaza, Sofala. O @Verdade descortinou que 265.82 “tetenses” em insegurança alimentar nos distritos de Cahora Bassa, Changara, Chifunde, Chiuta, Doa, Mágoe, Marara, Moatize e Mutarara. Mandlakazi e Guijá são os distritos com a maioria do 178.482 cidadãos em insegurança alimentar na província de Gaza que estende-se aos distritos de Chibuto, Chicualacuala, Chigubo e Mapai. O CENOE reuniu para esboçar um plano para atender a estes moçambicanos em situação de emergência alimentar que ainda não está quantificado, entretanto o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades “só tem disponibilidade de cereais e feijões para um mês”, declarou o seu porta-voz, Paulo Tomás.

Criança estuprada até à morte e Polícia detém suspeito em Maputo

Um jovem está a contas com as autoridades policiais, acusado de abuso sexual e assassinato de uma menina de apenas 10 anos de idade, no fim-de-semana passado, no bairro do Albazine, cidade de Maputo. O crime, ainda sob investigação da Polícia, acontece
@Verdade - Últimas

Criança estuprada até à morte e Polícia detém suspeito em Maputo

Um jovem está a contas com as autoridades policiais, acusado de abuso sexual e assassinato de uma menina de apenas 10 anos de idade, no fim-de-semana passado, no bairro do Albazine, cidade de Maputo. O crime, ainda sob investigação da Polícia, aconteceu na casa onde o suposto estuprador vivia com o pai, os irmãos, a madrasta e a filha desta. A vítima era filha desta senhora e é fruto de uma relação anterior. Da família, o @Verdade apurou que, na noite do último sábado (09), todos jantaram ao mesmo tempo, excepto o indiciado, porque não se encontrava em casa. Na verdade, ninguém presenciou a alegada cópula forçada que acabou em tragédia, mas os parentes do jovem de 28 anos, que sempre suspeitaram dele devido a situações anteriores de má conduta, acreditam que a miúda foi por si violada até perder a vida. Aliás, um dos parentes disse-nos que uma jovem irmã da malograda foi vítima do indiciado e abandonou a residência por ter pela sua vida. A nossa fonte contou ainda que naquele sábado o suspeito entrou em casa de madrugada, “à porta do cavalo” e dirigiu-se ao quatro da menina. No chão, a poucos metros da cama, havia gotas de sangue e o rosto do jovem apresentava vários arranhões, o que solidifica a tese de estupro. “As feridas que ele tem na cara são recentes e mostram que a criança morreu a tentar se defender”, disse o nosso interlocutor. A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Maputo confirmou que houve violação sexual e o acusado deverá ser responsabilizado pelos seus actos.

Presidente Nyusi promove “apparatchik” que desmentiu Human Rights Watch a ministro da Justiça

Quinze dias após exonerar Isaque Chande do cargo de ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos o Chefe de Estado moçambicano promoveu Joaquim Veríssimo a titular. Este antigo colega de Filipe Nyusi nos CFM é mais um “apparatchik” no E
@Verdade - Últimas

Presidente Nyusi promove “apparatchik” que desmentiu Human Rights Watch a ministro da Justiça

Quinze dias após exonerar Isaque Chande do cargo de ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos o Chefe de Estado moçambicano promoveu Joaquim Veríssimo a titular. Este antigo colega de Filipe Nyusi nos CFM é mais um “apparatchik” no Executivo, conhecido pela sua aberta confrontação com a oposição e que traz à memória a sua liderança na equipa governamental que foi à Tete desmentir a Human Rights Watch. O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, demorou 15 dias para promover o vice ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos que escolheu em 2015 para titular do cargo deixado vago no passado dia 29 de Maio por Isaque Chande que foi indicado para Provedor de Justiça. De 59 anos de idade, natural de Natural de Caia, na província de Sofala, Joaquim Veríssimo é licenciado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina, no Brasil e é quadro dos Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) desde 1978, embora a espaços tenha exercido diversos cargos no sector da Educação. Quando Filipe Nyusi assumiu a direcção executiva dos CFM Norte, Veríssimo era Director Executivo da estatal, posição que ocupou até ser eleito em 2010 para Assembleia da República como deputado do partido Frelimo pelo Círculo Eleitoral da província da Zambézia. Joaquim Veríssimo interrompeu o mandato de deputado em 2012 para tornar-se Governador da província da Zambézia onde exarcebou o conflito entre o partido no poder e os partido Renamo e MDM que lideravam o municio da capital provincial. Foi diante da sua residência em Quelimane que um dos seus seguranças assassinou a 21 de Novembro de 2013 o jovem músico Max Love que participava de uma manifestação pacífica. Como vice de Abdul Remane Lino de Almeida, Veríssimo chefiou a Comissão de Inquérito governamental que foi a província de Tete e não encontrou nenhuma evidência das violações de Direitos Humanos protagonizadas pelas tropas governamentais que se digladiavam na altura com os guerrilheiros do partido Renamo. “As alegações de violação de direitos humanos pelas Forças de Defesa e Segurança, não foram registadas. Até hoje não são verídicas” afirmou na altura o agora ministro da Justiça desmentindo jornalistas e até mesmo um relatório da Human Rights Watch.

Al Shabaab moçambicano desafia ministro do Interior e mata mais cinco civis e dois membros das ...

Desafiando as Forças de Defesa e Segurança (FDS), que estão a ser comandadas em Cabo Delgado por uma brigada central liderada pelo ministro do Interior, o Al Shabaab moçambicano protagonizou novos ataques a aldeias do Norte do país, na segunda (11) e ter
@Verdade - Últimas

Al Shabaab moçambicano desafia ministro do Interior e mata mais cinco civis e dois membros das ...

Desafiando as Forças de Defesa e Segurança (FDS), que estão a ser comandadas em Cabo Delgado por uma brigada central liderada pelo ministro do Interior, o Al Shabaab moçambicano protagonizou novos ataques a aldeias do Norte do país, na segunda (11) e terça-feira (12), onde assassinou pelo menos mais cinco civis e dois militares elevando para 39 o número de mortos desde o passado dia 27 de Maio. O grupo de criminosos atacou cerca da meia noite de segunda-feira (11) a aldeia de Changa, no distrito de Nagade, empunhado catanas e pelo menos uma rama de fogo tendo assassinado quatro cidadãos indefesos e queimado sete residências, reporta o jornal Mediafax. Nas proximidades da mesma aldeia, de acordo com a agência de notícias Lusa, citando fontes das FDS, o Al Shabaab atacou ainda um acampamento de Forças de Defesa e Segurança, durante a noite de segunda-feira (11), e matou dois elementos das autoridades e deixou um outro ferido. Com estes dois ataques este movimento denominado pelos locais de Al Shabaab, embora não tenha conexões com o grupo terrorista homónimo da Somália, espalhou o terror que tem protagonizado desde Outubro de 2017 para seis dos 15 distritos da província de Cabo Delgado, rica em recursos naturais como madeira, rubis, gás natural ou grafite. Já na madrugada de terça-feira (12) o movimento terrorista, que académicos moçambicanos determinaram estar organizado em várias células de 10 a 20 homens, voltou a atacar no distrito de Macomia onde desde a meia noite do passado sábado (09) funciona um comando operacional aberto pelo ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, que está na província desde a semana passada para “normalizar a situação de segurança e estabilidade das comunidades”. “A nossa presença como Força de Defesa e Segurança é precisamente esta. Persegui-los até a exaustão, encontra-los e tornar Mucujo, Quiterajo, Quissanga e qualquer ponto da província de Cabo Delgado livre da acção criminosa desses malfeitores”, afirmou o ministro do Interior à jornalistas. De acordo com jornalistas que acompanham Jaime Basílio Monteiro o comando operacional que integra “oficiais ao mais alto nível” tem em vista combater, todo e qualquer tipo de acção de desestabilização protagonizada por grupos de jovens que têm estado a matar pessoas indefesas, para além de destruir as suas habitações e outros bens. Al Shabaab parece desafiar as Forças de Defesa e Segurança Na semana finda foi anunciada a captura de três cidadãos que faziam parte do Al Shabaab. “Eu estava como bandido no mato. Então pensei e fugi do mato. Um dia eu perguntei (ao chefe), este trabalho é o quê ? E o chefe dos bandidos queria-me matar com catana. Os chefes chamam-se Aly Machud, Bonomar, Nuro, Kidjepéri, Ndzorógue de Tanzânia, chefe Hássane de Tanzânia, chefe Momad Ibrahimo”, disse à Rádio Moçambique Sumail Amade, um dos capturados. No entanto o Al Shabaab parece desafiar as Forças de Defesa e Segurança reforçadas por “oficiais ao mais alto nível” e atacou a aldeia de Nathuko, no Posto administrativo de Quiterajo, onde decapitou um idoso, de acordo com fontes locais citadas pelo sitio ntatenda.com. O porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique, Inácio Dina, que há uma semana tranquilizou o povo afirmando que este movimento estava “fragilizado” na conferencia de imprensa desta terça-feira (12) não confirmou, nem desmentiu nenhum destes novos ataques, e disse que: “neste momento as Forças de Defesa e Segurança continuam com acções de consolidação e reposição do cenário de ordem e tranquilidades públicas naquelas comunidades que tiveram cenários de crime”. Apesar do terror e dos consecutivos ataques nos distritos próximos à bacia do Rovuma onde encontram-se imensos jazigos de gás natural o Presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, Omar Mithá, assegurou que a instabilidade não afecta a construção da Vila de reassentamento de Afungi, em Palma, que é parte do bilionário empreendimento de Liquefação de gás natural liderado pela empresa norte-americana Anadarko na Área 1. Porém, na semana passada, a embaixada dos Estado Unidos da América em Moçambique recomendou aos cidadãos americanos residentes ou de passagem pelo distrito de Palma a abandonarem o local imediatamente e disse estar informada da possibilidade de ataques iminentes na região. Questionada pelo @Verdade sobre uma eventual suspensão das suas actividades e que medidas de segurança teriam sido tomadas em face da escalada da violência a Anadarko apenas respondeu: “Levamos muito a sério qualquer potencial ameaça à segurança dos nossos colaboradores e continuamos a monitorar de perto a situação na área de Palma. A nossa principal prioridade continua a ser a segurança dos nossos colaboradores e, por essa razão, não discutimos detalhes das nossas medidas de segurança”. As embaixadas de Portugal e do Canadá também alertaram aos seus cidadãos para evitarem a província de Cabo Delgado e, nesta terça-feira (12), foi a vez do Reino Unido advertir aos cidadãos para evitarem viajarem para os distritos de Palma, Mocímboa da Praia e Macomia devido a um aumento de ataques por “grupos ligados ao extremismo islâmico”. Silencioso continua o Presidente de Moçambique e Comandante em Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, que nem sequer pêsames apresenta aos familiares dos pelo menos 39 moçambicanos já assassinados desde 27 de Maio último.

Homem mata quatro crianças e depois comete suicídio nos EUA

Um homem matou quatro crianças de entre 1 e 11 anos num apartamento de Orlando, no Estado norte-americano da Flórida, e depois se suicidou, segundo informaram nesta terça-feira as autoridades. «Entramos no apartamento e verificamos que as quatro c
@Verdade - Últimas

Homem mata quatro crianças e depois comete suicídio nos EUA

Um homem matou quatro crianças de entre 1 e 11 anos num apartamento de Orlando, no Estado norte-americano da Flórida, e depois se suicidou, segundo informaram nesta terça-feira as autoridades. «Entramos no apartamento e verificamos que as quatro crianças foram assassinadas pelo suspeito com disparos», explicou em entrevista coletiva o chefe da Polícia de Orlando, John Mina. «Não temos nem ideia - acrescentou - de quando as crianças morreram», que tinham 1, 6, 10 e 11 anos. Tudo começou na noite de domingo, quando a namorada do suspeito, identificado como Gary Wayne Lindsey Jr., de 35 anos e com antecedentes por incêndios e outros crimes, chamou a polícia após uma briga. A mulher tinha fugido do apartamento deixando para trás as quatro crianças, dois filhos dela e os outros dois de Lindsey. Quando os políciais chegaram ao complexo de apartamentos para verificar a situação, o suspeito abriu fogo e feriu gravemente um dos agentes, Kevin Valencia, dando início a um episódio que se prolongou até a noite de segunda-feira. Mina explicou que a polícia esteve em contato «direto e indireto» com Lindsey ao longo do dia para negociar sua entrega. No entanto, pouco antes das 21h local de segunda-feira, um agente percebeu do corpo sem vida de uma das crianças dentro do apartamento, por isso que as autoridades decidiram iniciar uma operação de resgate. Quando os agentes conseguiram entraram, segundo explicou Mina, acharam as crianças mortas, além de Lindsey, que aparentemente cometeu suicídio.

Tanzânia proíbe publicação de conteúdo para blogger e youtubers sem licença

A Tanzânia deu um prazo de cinco dias para que bloggers e «youtubers» solicitem uma licença, que pode chegar a custar 920 dólares norte-americanos (cerca de 55 mil meticais), sob a ameaça de enfrentar acções legais, país que desde segunda-f
@Verdade - Últimas

Tanzânia proíbe publicação de conteúdo para blogger e youtubers sem licença

A Tanzânia deu um prazo de cinco dias para que bloggers e «youtubers» solicitem uma licença, que pode chegar a custar 920 dólares norte-americanos (cerca de 55 mil meticais), sob a ameaça de enfrentar acções legais, país que desde segunda-feira proíbe qualquer publicação sem licença. O porta-voz da Autoridade Reguladora das Comunicações da Tanzânia (TCRA), Semu Mwakiyanjala, explicou à Agência Efe que todos os provedores de conteúdo online que não tinham tramitado a licença estão proibidos de publicar qualquer coisa desde ontem. «O processo de registo segue ativo. Até agora, registamos 45 provedores de conteúdo online e estamos nas fases finais do registro de outros seis que completaram todos os requisitos contemplados na regulação», afirmou. Apesar de, segundo os últimos dados do Escritório Nacional de Estatísticas da Tanzânia (2015), o salário médio nesta nação da África Oriental ser de cerca de 155 dólares por mês, quem publicar sem licença se arriscará a pagar multas de até 2.180 dólares ou a ser condenado a penas de prisão que podem chegar a um ano. Entre as obrigações impostas pela nova lei está a de moderar todos os comentários enviados em fóruns de participação antes de sua publicação definitiva. Algumas destacadas páginas já foram afetadas por esta nova legislação, como Jamii Forums, conhecida como «o Wikileaks suajili», que ontem suspendeu temporariamente os seus serviços. Apesar dos activistas assegurarem que a medida leva a Tanzânia a regressar 50 anos, a justificativa da TCRA é que o Governo não busca realizar acções contra os provedores de conteúdo, mas reconhecer legalmente seu trabalho. As tarifas serão aplicadas a todos os fóruns de internet, blogs, emissoras de rádio online e criadores de conteúdo audiovisual. A norma conta com o aval da Justiça tanzaniana, que finalmente decidiu a favor do Governo depois que várias associações pró-direitos humanos e veículos de imprensa interpuseram um recurso contra a aplicação da mesma. O Executivo tanzaniano, dirigido desde 2015 pelo presidente John Magufuli, realiza uma campanha contra o discurso opositor, no qual começaram a atacar o conteúdo considerado sexualmente obsceno ou relacionado com o discurso de ódio. Dos 52 milhões de habitantes deste país, 44,2% contam com acesso à internet e são ativos nas redes sociais.

Céu nublado e chuviscos nesta 4ª feira; 28º em Maputo, 23º no Chimoio e Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta quarta-feira (13) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado com períodos de muito nublado ao longo da faixa costeira, onde há poss
@Verdade - Últimas

Céu nublado e chuviscos nesta 4ª feira; 28º em Maputo, 23º no Chimoio e Lichinga

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta quarta-feira (13) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu pouco nublado com períodos de muito nublado ao longo da faixa costeira, onde há possibilidade de ocorrência de chuvas fracas ou chuviscos dispersos. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a sudoeste fraco a moderado, soprando por vezes com rajadas ao longo da faixa costeira. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu pouco nublado com períodos de muito nublado ao longo da faixa costeira, onde há possibilidade de ocorrência de chuvas fracas. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a sudoeste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado com períodos de muito nublado ao longo da faixa costeira da província de Inhambane, onde há possibilidade de ocorrência de chuvas fracas ou chuviscos dispersos. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de nordeste a noroeste fraco a moderado, sendo de sueste a sudoeste na província de Inhambane soprando com intensidade fraca. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 28 16 Xai-Xai 26 16 Inhambane 26 19 Vilankulo 26 17 Beira 24 18 Chimoio 23 11 Tete 32 18 Quelimane 26 19 Nampula 27 19 Pemba 30 22 Lichinga 23 12

IDE caiu pelo 4º ano consecutivo; Moçambique parece doente a precisar de sangue e cortam-se ...

Moçambique que já foi um dos três principais destinos de capitais privados externos na África Subsariana tendo recebido 6,1 biliões de dólares norte-americanos no ano de 2013. Desde então o Investimento Directo Estrangeiro (IDE) não tem parado de redu
@Verdade - Últimas

IDE caiu pelo 4º ano consecutivo; Moçambique parece doente a precisar de sangue e cortam-se ...

Moçambique que já foi um dos três principais destinos de capitais privados externos na África Subsariana tendo recebido 6,1 biliões de dólares norte-americanos no ano de 2013. Desde então o Investimento Directo Estrangeiro (IDE) não tem parado de reduzir, particularmente depois da descoberta das dívidas ilegais da Proindicus e MAM, tendo-se cifrou-se em apenas 2,2 biliões de dólares em 2017. O professor Carlos Nuno Castel-Branco, um dos “profetas” da crise que vivemos, compara o nosso país a um paciente que: “em vez de darmos mais sangue ao doente, estamos a cortar partes do seu corpo para que ele possa sobreviver com o pouco sangue que tem dentro de si”. Quando Abril de 2015 o economista Carlos Nuno Castel-Branco brincou com bolhas de sabão para ilustrar os indícios de bolha económica que existiam em Moçambique a plateia que o assistiu em Maputo divertiu-se sem imaginar que um ano depois, quando a bolha explodiu com a descoberta das dívidas ilegalmente contratadas pelas empresas Proindicus e MAM, a sua profecia materializou-se, “só ficam a dívida, o desemprego, a falência da pequena e média empresa, a deterioração da qualidade de vida dos trabalhadores, e a concentração e centralização ainda maiores do capital”. Na altura, o então coordenador do grupo de investigação sobre economia e desenvolvimento do Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE), constatou que os influxos de Investimento Directo Estrangeiro (IDE) tinham aumentado de próximo de zero, na primeira metade dos anos 1990, para cerca de cinco biliões de dólares americanos em 2013, e Moçambique tornou-se um dos três principais destinos de IDE no continente africano. Na verdade em 2013 o nosso país registou um recorde de IDE que chegou aos 6,1 biliões de dólares norte-americanos, de acordo com as estatísticas da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (acrónimo em inglês UNCTAD), um crescimento de quase 10 por cento comparativamente aos 5,6 biliões de dólares de 2012. Entretanto, no último ano do segundo mandato de Armando Guebuza como Presidente de Moçambique, o Investimento Directo Estrangeiro começou a reduzir quedando-se para 4,9 biliões de dólares em 2014 e para 3,8 biliões de dólares no ano em que Filipe Nyusi tornou-se no quarto Chefe de Estado moçambicano. Aquisições da Exxon Mobil e Mitsui foram IDE relevante em 2017 Em 2016, ano do início da crise económica precipitada pela descoberta das dívidas ilegais, o IDE caiu para pouco mais de 3 biliões de dólares e no ano passado contraiu mais 26 por cento para “depressivos” 2,2 biliões de dólares norte-americanos segundo as estatísticas UNCTAD que aponta a austeridade e os incumprimentos do serviço da dívida externa comercial como as causas destes menores investimento em Moçambique. Os investimentos significativos que entraram no nosso país em 2017 foram apenas a compra por parte da norte-americana Exxon Mobil de 35,7 por cento da participação da italiana ENI East Africa, no projecto de gás natural da Área 4 da Bacia do Rovuma, e a aquisição que o grupo japonês Mitsui fez de parte das participação que a brasileira Vale tem na mina de carvão mineral de Moatize e no Corredor Logístico de Nacala. “Taxas de referência e as taxas de juro reais permanecem proibitivamente altas” em Moçambique Questionado pelo @Verdade sobre o que aconteceu à bolha económica de Moçambique, se explodiu ou implodiu, Carlos Nuno Castel-Branco disse “ambos”. O professor começou por esclarecer que: “A explosão ocorre quando a aceleração conduz à crise - o balão rompe. Foi o que aconteceu com a crise da dívida. A economia expandiu a grande velocidade, com uso muito intensivo e extensivo de recursos externos à economia (não produzidos pela economia nem pelo crescimento), sem suporte material, sem se reproduzir à velocidade necessária e construindo estruturas financeiras e produtivas especulativas e afuniladas, o que fez com que a economia explodisse pois cresceu para o vácuo sem capacidade de mudar de rumo a meio”. “A explosão da economia em crise de dívida resultou na implosão da economia, isto é, na sua contracção - o investimento, o emprego e a taxa de crescimento contraíram significativamente, do mesmo modo que as expectativas dos investidores caíram”, explicou. Contudo, na óptica do economista moçambicano, “A resposta monetarista do banco central, apenas focada no controlo da inflação como fenómeno monetário e não real, agravou o processo de implosão”. “Recentemente, o banco central anunciou a sua intenção de tornar a política monetária mais expansiva, por via da ligeira redução das taxas de referência mas, ao mesmo tempo: 1) a dívida pública continua a aumentar e a dívida interna é a principal causa do crowding out (Governo precisa de financiar-se muito e emite muitos títulos de Dívida Pública aumentando o custo do dinheiro para o sector privado e produtivo) do sistema financeiro doméstico; 2) esta dívida não está orientada para diversificar a base produtiva e massificar emprego, pelo que o crowding out é real - os bancos e a bolsa de valores estão absorvidos pela dívida publica, pelo consumo das classes sociais mais abastadas e pelos mega projectos, pelo que o crowding out afecta só as pequenas e médias empresas; 3) as medidas de racionalização do sistema financeiro doméstico vão intensificar o seu carácter oligopolista; 4) as taxas de referência e as taxas de juro reais (taxas menos a inflação) permanecem proibitivamente altas”, aclarou Castel-Branco. “Em vez de darmos mais sangue ao doente, estamos a cortar partes do seu corpo” O professor declarou que na essência, a economia moçambicana continua a implodir. “O banco central diz que já saímos da crise, apenas porque a economia já não está a oscilar tanto e tão descontroladamente. Mas a taxa de crescimento da economia baixou para menos de metade, estando agora ao nível aproximado da taxa de crescimento da população (isto é, o PIB per capita não vai subir); a dívida pública, incluindo a interna, que pesa muito sobre o sistema financeiro doméstico, continua a subir; o sistema financeiro não está nem interessado nem capaz de apoiar a transformação da base produtiva”. “A inflação é mais baixa porque o consumo da população menos abastada diminuiu. A taxa de câmbio apreciou ligeiramente e ficou menos errática porque o efeito overshooting (quando a moeda ajusta mais do que o necessário) tende a diluir-se com o tempo e porque as importações diminuíram por causa da contracção da economia”, constatou Carlos Nuno Castel-Branco que ainda diagnosticou que Moçambique está a aproxima-se “de um equilíbrio de actividade económica menor, com mais dívida e com menos investimento”. Comparando o país a um paciente o professor concluiu que: “Em vez de darmos mais sangue ao doente, estamos a cortar partes do seu corpo para que ele possa sobreviver com o pouco sangue que tem dentro de si”.

Três soldados malianos mortos em ataque terrorista em Boni, no centro do país

Três soldados malianos morreram e três outros ficaram feridos num ataque terrorista ocorrido no fim de semana passado e repelido pelas Forças Armadas Malianas (FAM) na localidade de Boni, na província de Mopti (centro). Durante a operação, as força
@Verdade - Últimas

Três soldados malianos mortos em ataque terrorista em Boni, no centro do país

Três soldados malianos morreram e três outros ficaram feridos num ataque terrorista ocorrido no fim de semana passado e repelido pelas Forças Armadas Malianas (FAM) na localidade de Boni, na província de Mopti (centro). Durante a operação, as forças armadas malianas neutralizaram 13 terroristas, segundo a mesma fonte. Na sequência deste confronto mortífero, o ministério maliano da Defesa e Antigos Combatentes felicitou as FAM e encorajando-as a continuarem a sua missão de protecção e segurança de pessoas e bens em todo o território nacional. Desde a eclosão da crise de segurança no Mali em 2012, a localidade de Boni, situada entre Mopti e Gao (norte), é alvo, como muitas outras zonas do centro e do norte do país, de ataques perpetrados por jihadistas (islamitas). Consequentemente, morrem várias pessoas, nomeadamente elementos das FAM, da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização do Mali (Minusma), das forças francesas “Barkhane” e populações civis.

Espanha se oferece para receber navio de migrantes provenientes de África recusado por Itália ...

A Espanha ofereceu-se nesta segunda-feira para receber uma embarcação humanitária que está à deriva em águas internacionais com 629 migrantes provenientes de África a bordo, enquanto Itália e Malta continuavam a rejeitar seu desembarque. A União E
@Verdade - Últimas

Espanha se oferece para receber navio de migrantes provenientes de África recusado por Itália ...

A Espanha ofereceu-se nesta segunda-feira para receber uma embarcação humanitária que está à deriva em águas internacionais com 629 migrantes provenientes de África a bordo, enquanto Itália e Malta continuavam a rejeitar seu desembarque. A União Europeia e a Acnur, agência de refugiados da ONU, pediram uma resolução rápida do impasse que envolve o navio Aquarius, que tem bandeira de Gibraltar e cujos passageiros incluem 11 crianças e sete mulheres grávidas resgatas na costa da Líbia no fim de semana. O barco se dirigia para a Itália, mas Matteo Salvini, líder do partido nacionalista de extrema-direita Liga e que se tornou ministro do Interior neste mês prometendo conter o fluxo de imigrantes vindos do continente africano, proibiu o aporte da embarcação, dizendo que deveria se dirigir a Malta. Malta, por sua vez, recusou-se a receber o navio, dizendo que não tinha nada a ver com a missão de resgate, que foi supervisionada pela Guarda Costeira italiana. A pequena ilha, que tem menos de meio milhão de habitantes, diz que já aceita mais refugiados per capita do que a Itália, que já recebeu mais de 600 mil imigrantes que chegam de barco ao país desde 2014. “Salvar vidas no mar é um dever, mas transformar a Itália num gigantesco campo de refugiados não é”, disse Salvini no Facebook nesta segunda-feira. “A Itália não vai mais abaixar a cabeça e obedecer. Desta vez há alguém dizendo não”. Numa possível solução ao impasse, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, um socialista que acaba de assumir o poder há uma semana, deu instruções para que a embarcação possa aportar no leste do país, em Valência. A o ouvir a oferta da Espanha, Salvini disse que o impasse havia sido resolvido graças ao “bom coração” dos espanhóis, mas disse que a UE não poderia contar com gestos únicos para lidar com os imigrantes que chegam à Itália. Falando no centro da Itália durante uma visita a cidades atingidas por terremotos, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, agradeceu a Espanha. “Esta é uma importante virada. Começando hoje, a Itália não está mais sozinha”, disse Conte no Facebook. Agora é hora e regras de asilo “mais justas” na UE, acrescentou.

Chuvas de inverno atenuam seca histórica na Cidade sul-africana do Cabo

Chuvas de inverno constantes durante as últimas semanas atenuaram substancialmente a pior seca a atingir a Cidade do Cabo em um século, reabastecendo reservatórios de água para a região ocidental do Cabo na África do Sul, em níveis bem superiores aos d
@Verdade - Últimas

Chuvas de inverno atenuam seca histórica na Cidade sul-africana do Cabo

Chuvas de inverno constantes durante as últimas semanas atenuaram substancialmente a pior seca a atingir a Cidade do Cabo em um século, reabastecendo reservatórios de água para a região ocidental do Cabo na África do Sul, em níveis bem superiores aos do ano passado, disseram autoridades nesta segunda-feira. Os níveis dos reservatórios subiram para 31,5 por cento nesta semana, em comparação com apenas 21 por cento no mesmo período do ano passado, disse Rashid Khan, chefe regional do departamento de água e saneamento. A seca tem devastado colheitas, afectado o número de turistas e forçado mudanças nos hábitos de consumo na Cidade do Cabo e áreas próximas à medida que restrições obrigatórias de água foram implementadas. Mas, Khan disse que a região ainda não está fora de perigo. “Nós pedimos que os consumidores de água —domésticos e industriais— continuem a usar a água com moderação”, disse, acrescentando que é muito cedo para acabar com um limite de 50 litros de água por dia para usuários domésticos, que tem ajudado a reduzir o consumo desde 2016. A Cidade do Cabo, que tem cerca de 4 milhões de habitantes, consegue a maior parte de sua água canalizada de reservatórios abastecidos principalmente com águas de chuva.

Acidente em mina na África do Sul mata três mineiros e deixa outros 2 presos

Três mineiros morreram e dois seguem presos nesta segunda-feira após o acidente em uma mina em Westonaria, a poucos quilômetros de Johanesburgo (África do Sul), segundo informou a companhia Sibanye-Stillwater, gerente da jazida. «Houve um inciden
@Verdade - Últimas

Acidente em mina na África do Sul mata três mineiros e deixa outros 2 presos

Três mineiros morreram e dois seguem presos nesta segunda-feira após o acidente em uma mina em Westonaria, a poucos quilômetros de Johanesburgo (África do Sul), segundo informou a companhia Sibanye-Stillwater, gerente da jazida. «Houve um incidente hoje no poço de Kloof Ikamva com cinco funcionários que entraram em uma zona abandonada», explicou a companhia sul-africana. Sibanye-Stillwater confirmou que três corpos foram recuperados sem vida, e as equipes de emergência seguem buscando os outros dois mineiros. Noutra mina da mesma companhia, 13 mineiros ficaram presos - dos quais sete morreram - após um tremor que provocou um desabamento no começo de Maio. Além disso, em Fevereiro, cerca de mil mineiros ficaram presos na mina de ouro Beatrix, no estado Livre e operada também por Sibanye-Stillwater. Depois de 30 horas presos devido aos problemas elétricos ocasionados por uma tempestade na exploração, esses mineiros puderam ser resgatados. Devido à quantidade de incidentes em minas da companhia, o sindicato nacional de mineiros pediu hoje ao Governo que «atue com dureza» frente a Sibanye-Stillwater.

3ª feira cinzenta com previsão de chuvas fracas no Centro e Sul; 27º em Maputo, 23º no ...

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta terça-feira (12) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu geralmente pouco nublado, com períodos de muito nublado na faixa costeira. Neblinas o
@Verdade - Últimas

3ª feira cinzenta com previsão de chuvas fracas no Centro e Sul; 27º em Maputo, 23º no ...

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê o seguinte estado do tempo para esta terça-feira (12) em Moçambique: nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula céu geralmente pouco nublado, com períodos de muito nublado na faixa costeira. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a sudoeste fraco a moderado. Para as províncias de Tete, Zambézia, Manica e Sofala céu pouco nublado, localmente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas, nas províncias de Sofala e Manica. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a leste fraco a moderado. Nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo céu pouco nublado, temporariamente muito nublado. Possibilidade de chuvas fracas na faixa costeira das províncias de Maputo e Gaza. Neblinas ou nevoeiros matinais locais. Vento de sueste a sudoeste fraco a moderado, soprando para nordeste com rajadas a sul da província de Maputo. Eis as temperaturas previstas: Cidade Tempo Máx ºC Mín ºC Maputo 27 16 Xai-Xai 25 13 Inhambane 26 17 Vilankulo 25 13 Beira 25 17 Chimoio 23 11 Tete 30 18 Quelimane 28 16 Nampula 26 18 Pemba 29 19 Lichinga 23 10

Presidente Nyusi recomenda aos maputenses: “Se não estás preparado para viver na capital ...

O Presidente da República disse que existem agitadores de problemas em Moçambique, que até ganham dinheiro graças aos cidadãos que afectados por conflitos de terra, acidentes de viação e inundações urbanas e diante da apatia das autoridades govername
@Verdade - Últimas

Presidente Nyusi recomenda aos maputenses: “Se não estás preparado para viver na capital ...

O Presidente da República disse que existem agitadores de problemas em Moçambique, que até ganham dinheiro graças aos cidadãos que afectados por conflitos de terra, acidentes de viação e inundações urbanas e diante da apatia das autoridades governamentais têm se manifestado publicamente cada vez mais. Em visita a capital do país, Filipe Nyusi recomendou aos seus “patrões” da cidade de Maputo que: “Se não estás preparado para viver na capital procura lá outro sítio”! As manifestações de cidadãos indignados pelos repetidos atropelamentos dos seus filhos na Estrada Nacional nº 4 assim como na estrada Circular de Maputo, o levantamento dos residentes do bairro de Sidlhwava por alegados desmandos cometidos por militares de um quartel existente na zona residencial, a exasperação dos moradores de algumas bermas de novas estradas que viram as suas casas inundarem durante a época chuvosa, os tumultos populares em alguns distritos da província de Gaza sobre alegados traficantes de órgãos humanos ou mesmo as manifestações de jovens que pedem mais oportunidades de emprego na província de Cabo Delgado são organizadas por agitadores profissionais na óptica do Chefe de Estado moçambicano. “Essas pessoas algumas já conhecemos, já conhecemos porque mapeamos. Andam de um lado para o outro a procura de problemas, não ajudam, até já tinham ido a Chibuto alguns. Andam informados onde que há problemas, foram a Chibuto a procura, já estiveram em Palma! Mas como é que eles tem dinheiro para poder andar em todos esses sítios a ser senhores agitadores. Afinal essa coisa de ser agitador ganha dinheiro né” questionou Filipe Nyusi durante um comício que efectuou na passada sexta-feira (08) no bairro Ferroviário, na cidade de Maputo. O Chefe de Estado afirmou que é preciso “parar com isso, pode haver decisões erradas. Por exemplo pode haver quem tirar a terra do outro, não consegue ter machambas lá. É melhor resolvermos o problema. O resultado não é alguém levou a sua terra, você carrega o teu fósforo e vai queimar a casa dele, não é assim. Porque há vezes que você está a queimar a casa da pessoas que não fez aquilo”. “Eles vão querer perturbar, que o Presidente proibiu para nós não reclamar isso, é isso que eu disse? É bom dizer senhor agitador não é isso que o Presidente disse, o Presidente disse se temos problema vamos falar, não é chorar nem zangar, nem tirar a roupa para parecer que você tem problema, não. Vamos resolver”, acrescentou Nyusi discursando para uma plateia repleta de membros dos órgãos do partido Frelimo. “Vamos lá desenvolver o nosso país com harmonia” Falando de improviso o Presidente de Moçambique declarou ainda que: “Se temos problemas vamos falar, não é preciso chorar nem zangar, ou sair à rua para as pessoas perceberem que você tem dificuldades. Por exemplo, há problemas de terras em Boane. O quartel foi montado ali dentro de um cotexto específico mas se a actualidade não justifica a sua manutenção ali vamos procurar soluções e não andarmos nus em sinal de protesto”, tendo aludido ao Paiol que existiu em Malhazine que foi desmantelado sem que ninguém tivesse saído à rua para se manifestar, sem no entanto referir que a explosão do mesmo causou a morte de dezenas de cidadãos e sua existência foi questionado por diversas organização nacionais e internacionais. Embora o Presidente Nyusi tenha reconhecido o Direito constitucional à liberdade de reunião e de manifestação apelou para a necessidade de “(...) prestar muita atenção porque o país está a registar incitamentos à desobediência e ao recurso à violência para a resolução de conflitos, não pode ser essa a via”. “Porque é que está a crescer o nível de nervosismo, onde procuramos resolver problemas com recurso à força? Quase as mesmas pessoa que reclamam em Malhampsene, em Boane, que reclamam na Manhiça e que também estão em Chiango, são problemas concretos que levantam sim, não há dúvida nenhum. Mas porque é que tem que ser a mesma pessoas ou o mesmo grupo a aparecer em todos os sítios que tem problemas, qual é o objectivo que ele tem”, voltou a questionar o estadista moçambicano. Nyusi disse também que pessoas existem “sentados a pensar para logo que a reunião termine fazer uma confusão qualquer para mostrar que ele está descontente, não se vive de descontentamento. O coração precisa de estar livre e de se libertar e termos espaço para pensarmos nas coisas positivas e é assim que nós podemos desenvolver o nosso país”. “ Não existem esses outros países que você imita que estão a crescer, que estão a desenvolver. Pessoas só ir pôr pneu porque alguém, não, não! Vamos lá desenvolver o nosso país com harmonia. E essa é capital, se não estás preparado para viver na capital procura lá outro sítio”, declarou o Presidente de Moçambique.

Warriors varrem Cavs e revalidaram o título da NBA

Os Golden State Warriors venceram na passada sexta-feira, fora de casa, por 108 a 85 os Cleveland Cavaliers no quarto jogo das finais da Liga profissional de Basquetebol norte-americano (NBA) e revalidaram o título de campeão da competição, com 4 a 0 na s
@Verdade - Últimas

Warriors varrem Cavs e revalidaram o título da NBA

Os Golden State Warriors venceram na passada sexta-feira, fora de casa, por 108 a 85 os Cleveland Cavaliers no quarto jogo das finais da Liga profissional de Basquetebol norte-americano (NBA) e revalidaram o título de campeão da competição, com 4 a 0 na série a melhor de sete jogos. O armador Stephen Curry marcou 37 pontos e comandou o ataque dos Warriors juntamente com o ala Kevin Durant, que conseguiu um triplo-duplo de 20 pontos, 12 ressaltos e dez assistências. Durant foi escolhido o Jogador Mais Valioso (MVP) das finais pelo segundo ano consecutivo. A desvantagem de 3 a 0 na série pesou para os Cavs de Lebron James, pois nenhuma das 13 equipas anteriores que tinham essa marca conseguiram chegar ao título.

Dois mortos no sul da Arábia Saudita em ataque com mísseis

Dois civis foram mortos no sul da Arábia Saudita por um míssil lançado a partir do Iêmen pelo movimento Houthi, informou a mídia estatal saudita no sábado à noite. Os Houthis, um grupo aliado do Irão que controla boa parte do Iêmen, incluindo a ca
@Verdade - Últimas

Dois mortos no sul da Arábia Saudita em ataque com mísseis

Dois civis foram mortos no sul da Arábia Saudita por um míssil lançado a partir do Iêmen pelo movimento Houthi, informou a mídia estatal saudita no sábado à noite. Os Houthis, um grupo aliado do Irão que controla boa parte do Iêmen, incluindo a capital Sanaa, dispararam uma série de mísseis contra o reino nos últimos meses, como parte de um conflito de três anos no Iémen visto como uma batalha entre a Arábia Saudita e o Irão. Apoiada pelos Estados Unidos da América, uma coligação militar liderada pelos sauditas está lutando contra os houthis em nome do governo do presidente Abd Rabbu Mansour al-Hadi, que vive exilado em Riad. Os dois cidadãos foram mortos na província de Jizan, no sul da Arábia Saudita. A coligação disse que vai retaliar contra qualquer um que ameace a segurança de seus cidadãos e moradores. No mês passado, o grupo disparou mísseis contra a capital Riyadh, dizendo que estava alvejando alvos econômicos.

Get more results via ClueGoal